11 de julho de 2011

Encrencas anuais...

Eu ia escrever um post sobre TPM. Tenho recebido e conduzido alguns casos no consultório e compartilho do sofrimento da mulherada, até porque tenho TPM também... Ou melhor, TINHA, pq consegui amenizar...

Fui procurar no blog se já tinha abordado esse assunto e descobri que o arquivo "TPM - ALERTA MODE ON" era a respeito de um episódio crítico que aconteceu ano passado, e eu estava na TPM...

Aí me lembrei que, esse ano, NA MESMA OCASIÃO, vivi de novo um episódio monstro de TPM (mas os acontecimentos mereciam a minha reação também).

Ano passado eu passei um perrengão na hora de levar um bolo para meu filho cantar parabéns com os amigos na escola. Esse ano foi quase a mesma coisa!

Passei uma semana ajeitando tudo para O MOMENTO (30 minutos de festinha na hora do lanche). O bolo já não podia ter cobertura (normas da escola) e para comer só sanduichinhos, pão de queijo e gelatina.

Preparei as lembrancinhas, fiz o bolo (contrariando a dica de NUNCA fazer bolo na TPM), assei 60 pães de queijo, fiz 40 sanduíches e comprei 6 litros de suco. Fora os descartáveis... Consegui que o Alexandre compartilhasse do perrengue e fosse LEVAR AS COISAS na hora do lanche. Até porque eu tinha que levar as crianças para a escola antes disso e não conseguia carregar tudo.

Lógico que o bolo não cresceu!
(TPM´s day!)

Na manhã do "evento" levei ainda o Bruno na natação, comprei tooodos os ingredientes para o novo bolo e mandei a minha ANJA (empregada) assar os pães de queijo (não ia me arriscar).

Tudo pronto em cima da hora e... CHOVIIIIIIIIIIIIIIA!!!
Mas era ÁGUAAAAAAAAAAAA pra caramba.
E eu com DUAS crianças para levar pra escola.

Saparei tudo que tinha pra levar em cima da mesa (para o Alexandre buscar, lógico) e peguei o Bruno (mochila do Bruno, casaco do Bruno...), a Manu (mochila da Manu, lancheira da Manu, casaco da Manu) e as lembrancinhas para levar pro carro. (Fácil, fácil...)
"Noeli, traz a minha sombrinha!!!"
Aí veio a minha "anja" com a sombrinha e saí com os dois pra escola.

Atrasados como sempre, eu tinha ainda que entregá-los na escola e seguir para meu plantão.
CHUVAAAAAAAAAAAAAAA = TRÂNSITO... Mas tudo bem... Dessa vez a minha bolsa estava devidamente DENTRO do carro, e não em cima do capô como estava no ano passado.

Cheguei na escola e, para minha surpresa, tinha uma vaga BEM NA FRENTE!! Ótimo! Abri a minha porta e fui abrir a sombrinha... QUEBRADA.
E CHOVIAAAAAAAAAAAAAAA...

Tentei me esconder no meio pedaço de pano que prestava e abri a porta pro Bruno. Sinalizei pro porteiro da escola, me assegurei que não vinha carros e ele correu até o portão. Ficando lá bem comportadinho, com o porteiro, me esperando embaixo da marquise.

Dei a volta no carro, peguei as bolsas, sacolas, lancheira da Manu e casacos, fui pegar a Manu. Tirei o cinto de segurança dela e PLOF... as bolsas caíram todas no chão!
Me abaixei para juntar. A Manu saiu da cadeirinha e se escondeu embaixo do banco do outro lado do carro.

Recolhi tudo, dei a volta no carro para pegá-la e... ela fugiu novamente. Ela ria desesperadamente.
Eu gritava e quase chorava, e ela saracoteando dentro do carro enquanto a chuva caía impiedosa do lado de fora...

Enfim agarrei um dos braços! E puxei para mim como consegui. Agarrei ela, puxei para fora do carro e... PLOF... As bolsas caíram novamente.
Me abaixei, prendi ela entre as minhas pernas e fui juntar tudo novamente. (CHUUUUVA)

De repente, não me perguntem como, a criatura saiu do meio das minhas pernas e pôs-se a correr no MEIO DA RUA! Entre os carros. E CHUUUUVA!

Saí correndo e gritando, com milhares de coisas penduradas em mim. E ela riiiia que se matava...

Um carro daqueles grandes parou bem perto dela, mais por causa dos meus gritos.
Eu já chorava.

Peguei a maricotinha e coloquei embaixo do braço, como se fosse um saco de qualquer coisa. Aí ela começou a chorar: "PÁIA MÃÃÃEEE! SOLTA MANU!!!" (E dá-lhe chuva)

Cheguei no portão da escola. O porteiro me "acolheu", pegando as coisas que estavam penduradas. Pedi para jogar a sombrinha quebrada fora. Levei cada um para sua sala de aula. Eu tremia tanto que nem sei...

Depois que passou tudo, voltei pro carro e fui chorando até a Maternidade, onde cheguei com os olhos inchados e toda encharcada.

Pensando em tudo isso, vou raciocinar muito bem se vou ou não fazer um bolo no aniversário do Bruno no ano que vem...

E o post sobre TPM fica para outro dia...

Nenhum comentário: